Ontem passamos um pouco de como deve ser a preparação para fazer a massagem Shantala, seus principais benefícios e os cuidados que as mamães devem ter. Hoje, vamos mostrar um passo-a-passo simplificado dos principais movimentos. Comecem já a pôr em prática, mamães!

O toque deve ser firme, mas a intensidade precisa ser confortável para os dois. O óleo vegetal vai esquentar as mãos e facilitar o deslizamento pelo corpo da criança. Para as crianças que têm refluxo, é sempre bom colocar uma almofada sobre as pernas da mãe para que a cabecinha não fique tão baixa.  Além disso, procure se proteger com uma fralda – afinal, quando o bebê relaxa, o intestino tende a funcionar.

Confira agora o passo-a-passo de como fazer a Shantala no seu bebê:

Cada movimento deve ser repetido de três a dez vezes.

Passo 1 (Abertura do tórax): Deslize as mãos espalmadas do centro do peito do bebê para as axilas e do centro do peito para os ombros. (Esse movimento ajuda a diminuir a timidez, a angústia e o medo).

Passo 2 (Mãos do ilíaco ao ombro): Com as mãos em X, deslize uma mão do peito para o ombro esquerdo e a outra do peito para o ombro direito.

Passo 3 (Deslizamento membro superior): Envolva o braço do bebê com a mão, formando uma espécie de bracelete, e vá do ombro em direção ao punho. (Esse movimento ajuda a diminuir a tensão e a dor).

Passo 4 (Deslizamento palma e dedo a dedo): Abra a mãozinha do bebê com seus polegares, indo desde a palma até os dedinhos. (Esse movimento ajuda no reequilibrio muscular e no relaxamento).

Passo 5: Deslize toda a mão pela mão do bebê.

Passo 6 (Deslizamento palma e dedo a dedo): Segure cada dedinho, do polegar ao mindinho, fazendo uma massagem na ponta de cada um. Repita os movimentos no braço e na mão direita.

Passo 7 (Deslizamento das mãos): Com as mãos em concha, escorregue a lateral externa das mãos desde a base das costelas até o quadril. (Esse movimento reduz as cólicas e facilita o funcionamento intestinal).

Passo 8: Segure as perninhas para o alto e use o antebraço para deslizar da costela ao quadril do bebê.

Passo 9: Envolva a perna do bebê com a mão, formando um bracelete, e vá desde a virilha até o tornozelo, alternando as mãos.

Passo 10 (Movimento de torção): Com as duas mãos, faça um movimento giratório, de vai-e-vem, desde a virilha até o tornozelo, ficando um pouco mais no tornozelo para estimular a circulação. (Esse movimento reequilibra a ação muscular, diminui dor e tensão).

 

Passo 11 (Deslizamento planta e dedo a dedo): Movimente seus polegares do centro do pezinho do bebê aos dedinhos.

Passo 12: Deslize toda a mão pelo pé do bebê.

Passo 13: Segure cada dedo, começando sempre pelo polegar, e massageie a pontinha de cada um deles. Repita os movimentos com a perna e o pé direitos.

Passo 14 (Deslizamento dorsal): Depois de virar o bebê de costas, deixando-o perpendicular às suas pernas e com a cabeça voltada para o seu lado esquerdo, mantenha as duas mãos espalmadas e faça movimentos de vai-e-vem, descendo da nuca ao bumbum e depois subindo. (Esse movimento diminui a tensão promove o relaxamento).

Passo 15: Mantenha sua mão direita no bumbum do bebê e deslize a mão esquerda com o polegar aberto, da nuca ao bumbum.

Passo 16 (Circunferência orbital (tensões), narinas (sinusite) e masseter (tensões)): Depois de voltar o bebê para a posição inicial, junte os dedos no centro da testa do bebê e faça um semicírculo, contornando cada olho. Volte para o centro da testa e faça outro semicírculo, indo em direção às maçãs do rosto. Por fim, faça semicírculos, indo até o queixo.

Passo 17: Com os polegares, suba desde a base do nariz até o centro da testa e volte, fazendo um movimento de vai-e-vem.

Passo 18: Segure as mãos do bebê, abra seus bracinhos e depois feche, cruzando-os e alternando o braço que fica por cima. O exercício ajuda a aliviar tensões nas costas e melhora a respiração.

Passo 19: Cruze as perninhas do bebê em posição de lótus, com o pé sobre o joelho oposto e o outro joelho sobre o outro pé, e leve-as em direção à barriga. Alterne as perninhas.

Passo 20: O banho de imersão, em água morna, com apenas o rostinho e os ouvidos do bebê de fora, elimina as tensões que ainda possam existir no corpo dele e retira o excesso de óleo. Segure-o por baixo e deixe-o flutuar por entre cinco e dez minutos.

Contribuição da nossa colunista Profa. Cláudia Siqueira.
Outras fontes.

Be Sociable, Share!